+55 11 2909-4286 [email protected]
Será que você está sendo traído?

Será que você está sendo traído?

É comprovado, a traição. Os brasileiros são infiéis, você está traindo ou já foi traído?

Foi realizada uma pesquisa, sobre a sexualidade na América Latina, feita pelo instituto Tendências Digitales em 11 países da região a pedido do GDA. Que mostra o Brasil apresentando os maiores índices de infidelidade e disfunções sexuais.

Logo, quem olha para os casos de infidelidade declarados pelos brasileiros corre o risco de perder o sono. Entre os homens, o percentual daqueles que dizem já ter traído pelo menos uma vez na vida chega a 70,6%. Entre as mulheres, o número é 56,4% – o maior da região. Ou seja, o levantamento mostra que apenas 36,3% dos brasileiros nunca traíram um parceiro.

Portanto, se incorpora ao casamento, a ideia de que, é complicado viver anos com, uma pessoa sem ter ao menos, uma experiência extraconjugal. Um sintoma de problemas graves na relação.

Mas a infidelidade, masculina ou feminina, sobretudo em percentuais tão altos, segundo os especialistas, é um sintoma dos mais gritantes de que os casais não estão sabendo enfrentar seus problemas e se relacionar de forma mais saudável.

Ou seja, a conversa, e o diálogo, muitas vezes pode solucionar os problemas, e sobretudo evitar, a traição.

Justificativas.

Alexandre Sadeeh, especialista em sexualidade do Hospital das Clínicas da USP, concorda com a colega:

– Falta intimidade entre os casais – diz. – A paixão, o encantamento, o amor do início do casamento são destruídos pela rotina. As pessoas pensam, ‘já conheço, já sei, não preciso me dedicar tanto’. Vão mudando e isso não é percebido pelo outro. E vão se distanciando.

A pesquisa mostra que falta mesmo diálogo aos casais, sobretudo no que diz respeito às preferências sexuais. Segundo o levantamento, menos da metade das pessoas dizem falar sempre com o parceiro sobre o que mais gostam na cama. Metade (49,8%) diz que só às vezes fala sobre o assunto e 6,4% afirmam que isso nunca acontece. No Brasil, 42% dizem conversar sempre.

Não fique na dúvida, entre em contato com nós.

 

 

Investigação em uma casa em Interlagos em São Paulo

Investigação em uma casa em Interlagos em São Paulo

Fomos procurados, por um casal, de Interlagos, em São Paulo. O que normalmente não acontece, pois somos mais procurados, ou pela esposa desconfiada, ou pelo marido desconfiado. Mas neste caso, tratava-se do primeiro caso, de um casal “swinger” que eu iria trabalhar.

Esta história, trás um relato muito especial, cuja o qual tive o privilégio de trabalhar. Pois se trata, de um casal, que venceu as barreiras do tabu, superou as diferenças, e se adequaram um ao outro, e acreditamos que o casamento se baseia nisto, em vencer as dificuldades juntos. E foi isto que este casal, foi capaz de fazer.

Considerações iniciais.

Como sempre, gostaríamos de deixar claro, algumas coisas, antes de começar a narrar mais uma história, que apenas quem tem, 20 anos de experiência, pode contar.

Todas as pessoas envolvidas na história, estão devidamente, alteradas, as únicas coisas que permanecem verídicas, são a ordem dos acontecimentos, os locais, porque os nomes, estão por questões de privacidade. Alterados.

Como procedemos.

Tudo aconteceu muito rápido, fomos procurados, e marcamos uma reunião no escritório, o casal nos relatou, que fomos indicados por outro cliente. No entanto, não quiseram expor a pessoa. Portanto, demos seguimento ao atendimento padrão. Eu não tinha, nenhuma ideia do que esperar, pois nunca tinha sido procurado, por um casal, então, esperava que fosse uma investigação familiar, ou algo do gênero.

Perguntei o que estavam precisando, e foram bem sucintos, e objetivos. Disseram que, estavam começando a se relacionar, com um novo casal, e que normalmente. Antes de iniciar os encontros, gostavam de investigar a respeito, para saber quem eram, de onde eram, o que faziam, e etc. Me surpreendi, pois falaram a respeito, com muita naturalidade, não demonstrei espanto em nenhum momento, para que não fosse mal interpretado.

A investigação.

Certamente, ouvi o que tinham a me dizer, segundo eles, sempre faziam essa busca, a respeito do casal, sozinhos.

E que nunca precisaram recorrer a um serviço, como os quais eu oferecia. Não pude conter, a curiosidade, e acabei perguntando, por que desta vez, eles teriam recorrido a uma investigação profissional. O casal prontamente respondeu, que tratava-se de um casal estrangeiro.

Portanto, no Brasil não haviam muitos registros a respeito da vida deles, ou seja, minha busca, além de diferenciada, seria internacional.

Durante a reunião, procurei descobrir o máximo de informações possíveis, coletei nomes, telefone, endereço que o casal teria fornecido aos meus clientes. E prossegui.

No decorrer da investigação, descobri que, o casal estava em processo de mudança para o Brasil, por pouco tempo, cerca de 6 meses, não encontrei nenhum registro, suspeito em seus países de origem, que no caso era, Estados Unidos, São Francisco.

Prática.

Visitamos os lugares, que o casal, frequentava em São Paulo. Montamos uma rede, de lugares mais frequentados, hábitos e práticas, durante uma semana, acompanhamos a vida deste casal, de longe. O que nos possibilitou coletar, muitas informações, que viriam a ser importantes, para os nossos clientes, antes do primeiro encontro. Nada foi encontrado, o casal estava em processo de mudança, portanto, não se via muito suas saídas, nada suspeito, ou fora do normal. Exceto por uma noite, numa sexta-feira, em que o casal havia saído muito arrumado de casa, e tratamos de segui-los silenciosamente.

Acabamos por constatar, que seu destino, foi uma casa de Swing, muito famosa, no centro de São Paulo. Acabamos descobrindo que, o casal que estávamos investigando, pretendia, se relacionar com mais casais, além de nossos clientes. Entregamos o dossiê, para o nosso casal, que nos agradeceu, e deu encerramento as investigações.

Experiência, e respeito.

Acredito, que essa prática, hoje em dia, deva ser silenciosa, por conta do preconceito das pessoas de fora, e agora me refiro mais as pessoas que, ao lidarem com estas situações, devem se atentar, é que, é importante não demonstrar, muita curiosidade, afinal, o casal não veio relatar sua vida, e sim buscar ajuda. E nestes casos, não estamos aptos a julgar ninguém, desde que as escolhas não, sejam contra a lei, e não venha a ferir a liberdade de outras pessoas, pode ser encorajada, e respeitada. Portanto, tratamos deste caso, com máximo sigilo, carinho, e respeito. Pois, sabemos que a sociedade é cruel, com as pessoas que escolhem por ventura, seguir um modo de vida, diferente.

Portanto, firmamos, que ao nos procurar, esse casal teve que confiar muito em nós, ou seja, nada mais justo que, corresponder a altura suas expectativas, perante a confiança, e sobre tudo. Respeito.

Logo, gostaríamos de finalizar, com uma pedida. Respeitem o próximo.

Gostou da história? Já pensou em praticar a troca de casais com sua esposa, ou marido? Se sim, deixe nos comentários.

Não fique com dúvidas, entre em contato conosco!

Detetive 007 – Serviços de detetive particular em São Paulo – SP

 

 

Confiança pós traição: Como reconstruir a confiança depois de uma traição

Confiança pós traição: Como reconstruir a confiança depois de uma traição

Pós traição

A confiança pós traição, é uma jornada longa e tortuosa. Primeiro eis a dúvida, e depois da confirmação desta dúvida, existem dois caminhos a se seguir. Você pode terminar tudo, ou perdoar. Ambos caminhos muito complicados de se passar, uma vez em que terminar um casamento nunca é uma tarefa fácil, e perdoar uma traição também.

Após a turbulência, é de suma importância avaliar a situação, parar e pensar, pois só é possível reatar um casamento, uma vez em que ambos estão com os pés no mesmo barco. Pois se alguma das partes não quiser voltar com toda a força, só resultará em mais mágoa para o casal.

A reconstrução.

Portanto, para construir esta ponte novamente, terá que ser uma construção em conjunto, e sobretudo em equipe. Se você e seu marido, ou você e sua mulher estão prontos para esquecer os recentes acontecimentos, e querem seguir em frente. Comecem com uma conversa sincera e honesta, é importante que quem traiu trace uma linha do tempo, relembre todas as supostas vezes em que possa ter traído a confiança de seu parceiro.

Desta forma, o seu companheiro não terá nenhuma outra suspeita, uma vez em que a confiança está completamente fragilizada, é importante que o seu companheiro saiba de tudo o que se passa, e de tudo o que já se passou, para evitar eventuais chateações que possam vir a ocorrer no processo.

Termos e condições.

Feito isso, é importante que a pessoa que traiu, ouça seu parceiro(a), e compreenda todos os posicionamentos dela(e), e entenda que as exigências feitas nada mais são para que essa construção, venha a ser, sólida novamente. Portanto, compreenda ouça e sobretudo, questione somente sob tremendas contribuições.

A confiança se constrói, quando todas as partes da relação, possuem seu devido espaço, ou seja. Vigiar o celular do parceiro, vigiar as redes sociais, e estar sempre em cima, pode sufocar a pessoa, e tornar a relação ainda mais pesada, por isso, é importante que ambos estejam com os pés na mesma expectativa. Porque muitas vezes, será difícil segurar a desconfiança, mas lembre-se se resolveram deixar para lá e seguir em frente.

É importante confiar um no outro, e mostrar que confiam um no outro. Se o companheiro(a), que traiu, está seguindo as diretrizes estipuladas, como; “Chegar no horário”, “Conversar” dentre outras diretrizes que venha a ser colocada em questão, não há porque suspeitar. E aí entra a confiança novamente, que ao passo que é reconstruída, tem que ser exercitada todos os dias.

E aí? O que você faria?

Você perdoaria seu marido, ou sua mulher que te traiu? Como se daria essa prolongada construção desta ponte? Conte pra nós!

Detetive 007 – Serviços de detetive particular em São Paulo – SP

INVESTIGAÇÃO DURANTE O CASAMENTO CUIDADOS A SE TOMAR

INVESTIGAÇÃO DURANTE O CASAMENTO CUIDADOS A SE TOMAR

Investigação durante o casamento

Quando se trata de uma investigação durante o casamento, recomendamos que. Para sua segurança

Para a sua investigação durante o casamento, trate somente pessoalmente e saiba da idoneidade, seriedade, experiencia comprovada.
Evite preços convidativos ou chamativos, de valor ao sua discrição e valorize suas informações, afinal sua família não tem preço, suas informações não tem preço.

Procure sempre o mais caro pois quem paga bem pode exigir bem, o tratado não é caro, o barato paga dois.

Se o contratante procura preço barato, o detetive vai procurar fazer menos tempo na rua, pois o serviço é pago aos agentes por hora e, se assim for vai sempre encurtar, o horário e mentir referente aos horários combinados.

Exemplo de valores de mercado que pode ser cobrado por um trabalho de uma investigação durante o casamento:

Acompanhamento de um dia apenas custa 100,00 a hora e o minimo de 8 horas, ou seja o valor chega a $800,00 o minimo e mesmo que o serviço seja concluído, em uma hora vai ser cobrado as 8 horas e sem desconto.

Se fechar um pacote de uma semana, pode chegar em um valor menor, se for por período diário de 10 horas o valor de 800,00 o dia.

Existem pacotes de 15 dias. Mas para baratear o custo, deve sempre ser feita o uso de equipamentos de inteligencia. Afim de trazer maiores informações da investigação durante o casamento.

Para evitar certos tipos de problema, o cliente deve sempre perguntar, se pode fazer uso de algum equipamento para facilitar o trabalho. Para evitar tais problemas inconvenientes; durante o serviço de uma investigação durante o casamento.

Uma investigação durante o casamento; o parceiro deve manter-se sempre calmo para que o outro não desconfie e. Nunca ameaçar dizendo:

Se você estiver me traindo vou pegar, vou colocar um encalço na sua bota, ou uma pessoa te seguindo.

Neste caso, teremos sérios problemas em executar o serviço. Pois o mesmo poderá se retrair, perceber e não fazer nada.

Me enquadro no perfil, e agora?

Entre em contato conosco! (11) 94021-8697

 

Open chat
Detetive Online!